26 novembro 2020

A pandemia de COVID-19 criou novos padrões de consumo. E as marcas de alimentos e bebidas precisam garantir o gerenciamento da demanda.
Por Julia Luscher, Diretora de Marketing da Tetra Pak para as Américas
 
Todos os negócios foram afetados pela pandemia de COVID-19. Ao monitorarmos os impactos a curto e longo prazos na indústria de alimentos e bebidas, algumas empresas encontraram desafios únicos ao se depararem com o aumento na demanda de produção.
 
Enquanto o maior interesses por determinados produtos é certamente algo bom, isso também pode sobrecarregar os negócios em termos de fornecimento, trabalho, fabricação e entrega. Em tempos de mudanças rápidas, é importante estar em alerta para os desafios enfrentados pela indústria e considerer a importância da continuidade dos negócios quando a demanda pelos seus produtos está em alta. 
 
Os negócios estão em expansão e precisam de gestão
 
O crescimento da demanda de produtos é o sonho de qualquer negócio. Com a mudança para o consumo em casa, muitas marcas têm experimentado um aumento significativo nas compras. Ao redor do globo, a indústria de alimentos e bebidas está experimentando uma demanda consistente por produtos básicos como arroz, sopa, grãos, leite e ovos, enquanto o supermercado online e produtos embalados tem registrado um grande pico. 
 
Aqui estão alguns fatos:
  • A demanda por produtos de prateleira (como o leite e substitutos de leite) cresceu 300%.
  • Vendas em mercearias nos Estados Unidos cresceram 99% na metade de março, e foram 25% maiores em 1° de Abril, quando comparadas às mesmas datas em 2019.
  • Ao redor do mundo, as compras de alimentos e bebidas cresceram 23% na Alemanha, 34% no Reino Unido e 31% nos Estados Unidos em razão da pandemia de COVID-19. 
  • O rápido crescimento das categorias de e-commerce nos Estados Unidos (Março 2019 a Março 2020) inclui sopas (397%), alimentos embalados (377%) e leite (279%).  
  • As vendas do supermercado online na Europa estão projetadas a crescer 66% em 2023; 65% dos consumidores estão comprando queijos online e 61% estão adquirindo iogurte e sobremesas geladas.
  • 20% dos derivados de leite UHT consumidos na China são adquiridos online. A manteiga representa 15% das vendas online. 
  • A demanda de empresas de nutrição e fabricantes de sabão por leite de burra a granel liofilizado em pó tem aumentado. 
Esses números positivos significam que os negócios estão ocupados trabalhando para suprir essas demandas. Entretanto, atender demandas requer foco além do cenário aqui e agora. A pandemia está alterando diariamente os negócios, e as marcas impactadas pela nova demanda precisam prever, e então se planejar, para garantir uma operação adequada à nova realidade.
 
Questões Relacionadas a Continuidade dos Negócios

Embora todo negócio seja único, existem questões que qualquer negócio pode considerar durante períodos de alta demanda: 
  • Como garantir eficiência nas suas operações? 
  • Como ajustar sua estratégia para obter vantagens a partir das novas oportunidades? 
  • Quais são os novos hábitos dos consumidores (aumento no e-commerce, por exemplo) que você pode adaptar para aumentar seu lucro? 
  • Como você encara o aumento da demanda de e-commerce? 
  • Qual papel a embalagem desempenha para atender a demanda – e você precisa alterar a sua estratégia de embalagem? 
  • Como você conduz seus negócios quando há muitas restrições no local? 
  • Com você lida com o adoecimento dos colaboradores? 
  • Como você está se comuicando com os consumidores acerca das precauções sobre a COVID-19?
As marcas precisam se esforçar para atender as necessidades de cada consumidor e reagir às mudanças nos padrões de consumo, mais notadamente a mudança de comer fora para comer em casa. Como os negócios se movem em marcha rápida, o foco agora é nas nas necessidades de produção, incluindo as mudanças de formatos e melhorando as saídas de produtos de alta demanda. Frequentemente isso demanda otimização da produção, saída e eficiência. 
 
Assegurar que os consumidores se sintam confiantes sobre os seus fornecedores de alimentos também é crítico para a continuidade dos negócios. Marcas de alimentos e bebidas tem que manter o foco em seus suprimentos alimentares e identificar os riscos, fomentar o treinamento e educação e garantir o uso e manuseio adequado de equipamentos de proteção. 
 
A demanda de produtos continuará a crescer por meios esperados ou inesperados. As marcas de alimentos e bebidas terão que estar no local certo e na hora certa para reagir a essas mudanças da forma mais produtiva possível. 
 
Leia a Parte II desta série, “Continuidade dos Negócios Durante Baixa Demanda,” dos Experts da Tetra Pak. 
<< Voltar